domingo, 23 de novembro de 2014

Tha Last Of Us - O que achei!

Boa noite gente, já faz tempo que não posto nada sobre games aqui. Mas o jogo que irei comentar hoje vai compensar todo esse tempo! The Last Of Us é um jogo lindo, maravilhoso, emocionante, cheio de suspense, de aventura e mais um turbilhão de emoções. Ainda estou muito envolvida porque finalizei agora a pouco. T.T
The Last Of Us é um game desenvolvido pela Naughty Dog do gênero aventura/ação, mas que em muitos momentos, é possível ver elementos do survival horror. (♥), Foi criado exclusivamente para ps3 e posteriormente para ps4. Os cenários são muito bem desenvolvidos e bonitos. O gráfico é de encher os olhos! *-*
Quanto a jogabilidade, eu gostei bastante, me adaptei facilmente. E o sistema de fabricação de armas e outros ítens, são bem interessante.


Vamos entender um pouco mais sobre a história de Joel e Ellie...

Joel, nosso protagonista, é traficante de drogas, e junto com sua mulher, vão atrás de uma mercadoria perdida. Nessa jornada, ele tem que transportar Ellie à um grupo de rebeldes, os Vaga-lumes. Após esse momento, eles iniciam uma aventura onde os zumbis são protagonistas nesse cenário pós-apocaliptico. 
Uma coisa interessante é que Ellie é imune à essa contaminação, e apesar de já ter sido mordida, ela não se transformou em uma dessas criaturas.


Joel, que perde a filha no início do jogo, se aproxima muito do Ellie, e a mesma cria um carinho muito grande por ele. E assim um cuida do outro durante toda a trama.


Durante uma queda, Joel se machuca gravemente e Ellie faz de tudo para salvar o amigo. Nesse momento controlamos Ellie, e  ela mostra o que é capaz de fazer por Joel.


Ellie é capturada posteriormente, mas será que Joel vai ficar inerte a isso? Qual o destino de Ellie? Ela será usada para a fabricação de uma vacina? Essas podem ser as perguntas de vocês...
Mas apesar do game já não ser mais tão novo, não vou dá spoiler do final. Então, se você ainda não jogou, não perca tempo. É um jogo apaixonante, impossível não se emocionar! Eu amei e já estou com saudade! :'(

Boa jogatina!

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Tag - Vamos Responder?

Boa noite gente! Hoje irei responder a primeira tag aqui do blog. Não gosto muito de tags pessoais e tal, acho um pouco desnecessário quando o intuito do blog é outro, mas respeito quem faz.
Essa tag, em especial, achei bem interessante porque fala sobre livros, e por isso senti vontade de responder! Encontrei no blog Viciadas em Livros. :)
Vamos lá iniciar!

1. Nunca li
Não me crucifiquem! haha
Bem, eu sei que muita gente já leu essa trilogia e que ama de paixão, mas só depois de muita pressão dos amigos, que assisti aos filmes. Eu tinha uma falsa imagem da saga, achando que seria muito rebuscada, de difícil compreensão e cansativo.  Mas eu estava tão errada quanto agora estou certa que quero ler os livros.
Adorei os filmes, achei lindo demais, muito bem feito. Então pra me aprofundar no universo de Tolkien, nada melhor do que ler os livros não é mesmo? Já está na minha lista das próximas compras. :)

2. Não sinto vontade de ler


 Não sei se é porque estou ficando velha, mas não sinto mais tanta atração por esse tipo de leitura adolescente. A história é bonita e fofinha, mas muito clichê, e não é isso que busco nos livros. Busco assuntos novos, enfim, não vou me ater a isso. Mas não acho atrativo. É muito diferente do meu ideal de leitura atual, então essa escolha ilustra perfeitamente um exemplo de livro que não sinto vontade de ler.

3. Todo mundo gosta, menos eu


 Conheço várias pessoas que adoram esse livro, mas não consigo sentir o mesmo sentimento por ele. Vale dizer que nunca o li, mas sei do que se trata, por já ter ouvido muitos comentários.


4. Ninguém lê, mas eu gosto


Faz muito tempo que li esse livro, ainda estava no ensino médio e peguei ele na biblioteca da escola. É um tipo de livro que eu lia muito na minha adolescência e esse, em particular, leria de novo (mas deixa isso para outra categoria) facilmente. Não conheço ninguém, exceto eu e minha irmã, que já tenha lido esse livro.  kkkk Mesmo assim, tenho um carinho muito grande por ele. :')

5. Tenho vontade de concluir


Bem, eu iniciei esse livro também no ensino médio, no entanto, nunca terminei. Achei a linguagem muito rebuscada, muito complicada, então desisti após ter lido poucas páginas. Não costumo ler esse tipo de literatura, mas gostaria de terminar de ler esse algum dia. Apesar da linguagem, a história parece boa.

6. Tenho curiosidade de ler


Já faz tempo que tenho curiosidade sobre esse livro e pretendo comprá-lo em breve. :)

7. Leria tudo de novo


Amo esse livro, inclusive o filme também, então leria tudo de novo. É um tipo de leitura que me cativa muito, com assuntos que realmente me interessa. Isso também serve para Anjos e Demônios! Ainda vou comprar o restante da obra do Dan Brown, tenho certeza que vou adorar. *-*

E é isso gente! Qual a listinha de vocês?
Até mais! :)

sábado, 15 de novembro de 2014

Resenha - A Casa - André Vianco

Boa tarde gente!
Já tem vários dias que terminei de ler esse livro, mas só agora estou com tempo para fazer a resenha. =/
A Casa, pela Novo Século, é um livro do André Vianco totalmente diferente do que estamos acostumados a ler desse querido autor. Quem já leu outros livros do André, sabe que a marca registrada dele são os vampiros, histórias de terror, suspense e aventura. Porém, em A Casa, o leitor sente a sensibilidade do Vianco para escrever algo que nos faça refletir e até chorar.
Eu confesso que fiquei muito sensibilizada com a história. Vi alguns comentários negativos sobre essa obra, mas eu acho que os autores devem sim ser flexíveis e não se prender apenas a um gênero. É o famoso "fugir da rotina". Acho interessante de vez em quando conhecer o outro lados dos autores.

Quanto a capa do livro, temos duas... 



A minha edição é a segunda, e acho até mais bonita essa capa. O título do livro está em alto relevo, as orelhas são grandes. É bom bonito.
Como podem ver abaixo, é um livro bem pequeno, com apenas 186 páginas. E como a história é envolvente, dá pra ler super rápido.



Mas enfim, vamos conhecer mais a história de A Casa...

Existe um lugar onde todos têm direito a uma segunda chance...

"A Casa é uma viagem ao fundo do coração humano. Impossível o leitor não se emocionar com o drama vivido pelos atormentados protagonistas da obra. Impossível não desejar estar lá, conhecer a casa, atravessar a porta. Uma casa que limpa o coração de qualquer pessoa."

Os capítulos do livros vão alternando entre o drama de casa personagem. Mas algo em comum os unem. Eles estão desolados por algum erro do passado e não conseguem viver em paz com esse sentimento. Esse problema não resolvido é o que atormenta a vida dessas pessoas.
Ismael, quando jovem, perde seu pai, aquele que nunca acreditava em seus sonhos e viviam sempre naquela mesma vida medíocre. Ismael não deixava seu pai conversar com ele, pois sempre gritava, querendo mostrar ao pai o seu potencial. O drama de Ismael é saber o que seu pai tinha para lhe dizer naquele dia.
Hélio tinha uma filha que nasceu com problema de saúde grave, chamada Mariana. Hélio nunca tratava Mariana como uma filha, a menosprezava e nunca dava forças pra ela quanto aos campeonatos de natação. Queria ter uma filha saudável e forte e não algo tão pequeno e fraco. No entanto, Hélio perde Mariana, e passa a conviver com grande remorso. A única coisa que ele queria era ter uma única chance de reencontrar Mariana e poder mudar aquele terrível passado.
Leonora é uma jovem lésbica, na qual nunca teve a aceitação do pai. Por isso foge de casa para morar com Célia, a mulher que ama. Leon se torna viciada em drogas. A mãe, totalmente proibida de ir atrás da filha, é obrigada a permanecer com o pai. No entanto, o pai de Leon morre e a mãe fica sozinha nesse momento, sem nenhum conforto.  O que Leon mais queria nessa vida era voltar no tempo e ficar do lado da mãe e perdoar o pai.
Rosana era casada, mas que por suspeitar de uma possível traição do marido, resolve traí-lo. O casamento chega ao fim e Rosana se torna dependente de antidepressivos e faz de tudo para criar suas três filhas bem. Porém seu marido morre em um acidente de ônibus ao ir ao trabalho e Rosana se sente culpada por tudo. O que Rosana mais queria agora era poder encontrar ele uma única vez e poder mudar aquele passado tão conturbado. 


Todos os quatro personagens recebem um bilhete contendo um endereço e a seguinte frase: "O alívio para o coração atormentado está aqui."
Ao chegarem na casa amarela, se deparam com Dona Irene, que os conduzem até quatro cadeiras, duas de costa para as outras duas e com quatro portas, uma em frente a cada cadeira. Os quatro sentam-se, tomam um chá quente e um a um adentram a sua porta correspondente. Lá dentro a mágica acontece e todos saem de lá mais leves, após terem de libertado de suas piores angústias...

E é isso gente... Eu AMEI esse livro, é muito lindo. Indico muito a todos.
Boa leitura e até a próxima! :)

Resenha - HQ - Destino - Crônicas de mortes anunciadas

Boa tarde gente! Hoje vim resenhar mais uma HQ para vocês. Trata-se de Destino - Crônicas de mortes anunciadas. Para quem leu Sandman, de N...