segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

Resenha - Sob a redoma

Bom dia gente! Que dia lindo e chuvoso! Perfeito para resenhar mais um livro do Stephen King, não é mesmo? :D
Sob a redoma é o segundo maior livro que já li na vida, perdendo apenas para IT - A coisa, do mesmo autor. Demorei mais de um mês para ler, mas tudo bem, vou dar uma apressada nas próximas leituras para correr atrás do prejuízo de tempo.


Começando pela capa, eu gosto muito dela, pois nos dar uma visão ampla do que é a redoma, apesar dos tons mais "alegres" de cores, que foge do padrão sombrio dos livros do Stephen King. Como o livro é bastante volumoso, deve-se ter cuidado ao manuseá-lo, pois a lombada pode ficar marcada, como aconteceu comigo. =/

A história começa quando uma redoma aparece na cidade de Chester's Mill, no Maine. Trata-se de um campo de força invisível e completamente impenetrável que enclausura os que estavam na cidade e inviabiliza a entrada de visitantes. Inicialmente, a redoma é notada quando acontecem diversos acidentes de aviões e carros. Essa problemática é só um plano de fundo, pois o livro (em toda sua grandeza, diga-se literalmente), se aprofunda no drama político/social da cidade.
Antes de tudo, é importante falar que a organização política de Chester's Mill difere da nossa, onde o prefeito é a autoridade maior de um município. Na história, as autoridades da cidade são três vereadores. São eles: Andy Sanders (primeiro vereador), Jim Rennie (segundo vereador) e Andrea Grinnell (terceira vereadora).
O livro tem uma gama muito grande de personagens, então me concentrarei nos principais, apesar de todos terem a sua devida importância e papel na história. 

Temos Dale Barbara, como cozinheiro do Rosa Mosqueta e veterano da guerra do Iraque. Barbie, como é chamado, é um dos personagens centrais do livro e toda a história é voltada nele.
Devido a redoma, Jim Rennie, o segundo vereador e político manipulador, se torna ainda mais opressor e no comando da cidade. 
Em decorrência da redoma, vários novos policiais são incorporados à delegacia de polícia, mas algumas dessas pessoas com uma forma de trabalhar muito duvidosa. Mas sempre tudo conforme a vontade de Jim.
O jornal local, o Democatra, tem um papel fundamental no livro, uma vez que Julia Shumway, proprietária e editora, tenta mostrar a população da cidade o tipo de político que elegeram para comandar Chester's Mill.
A equipe médica se torna fundamental nessa crise em que a cidade está passando, no entanto os recursos estão cada vez mais escassos, dificultando o trabalho dos profissionais.
Ao mesmo tempo que é mostrado o drama da vida dos personagens, alguns deles se engajam para descobrir o mistério da redoma.
Chester's Mill nunca passou por algo assim, o ar está cada vez mais poluído, a vegetação não se desenvolve, os alimentos estão mal distribuídos e como se não bastasse, quem comanda a cidade é um cretino.

Sob a Redoma é quase tão grande quanto IT.

O livro é enorme gente, não vou me aprofundar, pois minha intenção é mostrar o assunto principal sem entregar muita coisa. Espero que tenham gostado e se interessado nesse livro. Garanto que vão se deliciar com essa obra.
Em relação a série baseada em Sob a Redoma, ainda não assisti e confesso que estou desanimada com a crítica, mas quem sabe depois eu assista pra tirar minhas próprias conclusões. ^^
Até mais e boa leitura! o/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Resenha - O Caçador de Apóstolos

Bom dia com muita chuva! Hoje vim resenhar para vocês um livro de fantasia medieval de um autor brasileiro que eu só conhecia por nome: O c...