domingo, 21 de dezembro de 2014

Lost Planet 3 - O que achei!

Boa noite gente, hoje vim comentar mais um game! Lost Planet 3!
Bem, eu nunca joguei os anteriores e tive agora a oportunidade de jogar o terceiro. O que me chamou atenção nele no primeiro momento foi algumas semelhanças com Dead Space (que eu tanto amo <3), então decidi que tinha que jogar, mesmo ouvindo comentários de que não era tão bom assim.
Produzido pela Capcom em 2013, Lost Planet 3 é um jogo de tiro em terceira pessoa, onde controlamos Jim Peyton.  

No início do game, vemos Jim Peyton idoso, conversando com sua neta. Na cena, ele conta à ela como deixou sua mulher e filho na terra, há 50 anos, e chegou no planeta E.D.N. III.

Jim trabalha para a NEVEC e assim explora e realiza missões no planeta gelado. É um trabalho duro, mas paga bem e Jim o aceita para conseguir manter o seu filho ainda bebê, e durante sua jornada, ele troca mensagens com sua esposa.


Uma coisa que achei foda foi a possibilidade de pilotar um robô gigante, o Mecanotriz. É um robô bem ornamentado, com funções que ajudam no combate com os monstros, e que até música possui para ouvir na estrada. ;)


Quanto a jogabilidade, achei boa, só que o personagem poderia correr mais rápido, sem necessariamente apertar L3. As armas não achei lá essas coisas, a mais útil é a metralhadora, não consegui ficar sem ela durante todo o jogo. Se o Mecanotriz estiver por perto, a munição pode ser recarregada inúmeras vezes, o que torna o jogo mais fácil. Ah, e ele possui uma pistola de munição infinita.
 

Quanto aos monstros e bosses, achei fáceis de matar. Lost Planet 3 é um tipo de jogo que não faz ninguém sentir muita raiva e nem derramar suor para matar as criaturas. Aliando isso à munição infinita, qual a dificuldade? Nenhuma, não é mesmo? haha
Mas é um bom jogo, não excelente, mas vale gastar algumas horas para jogá-lo. :)

E é isso, boa jogatina!

sábado, 6 de dezembro de 2014

Resenha - Por dentro da Série da HBO Game Of Thrones

Bom dia gente! O livro sobre o qual vou falar hoje conta os bastidores dessa série tão foda que é Game Of Thrones. *-* 
Por Bryan Cogman, é um livro da Editora Leya, assim como a coleção As Crônicas de Gelo e Fogo.
Consegui comprar esse livro numa super promoção do Submarino naquelas promoções de 24h e não me arrependi em nenhum momento. Gente, a beleza e a qualidade desse livro são inquestionáveis. Quando o pacote chegou e eu o abri, fiquei maravilhada e nem pensava em ler inicialmente, mas não resisti e já iniciei na mesma hora.
A capa é dura e almofadada, com os detalhes e símbolos das casas em alto relevo, um trabalho muito caprichado. O título da série da capa é dourado, assim como na lombada. Um ponto negativo é que aparentemente, esse dourado rala facilmente e talvez até saia com o tempo. =/




As folhas são bem grossas e a qualidade das imagens é de encher os olhos, simplesmente impecáveis de lindas! 


O livro fala das maiores casas da série, como Stark, Lannister, Baratheon, Targaryen, Arryn, Greyjoy, etc. Inicia com um belo prefácio de George R. R. Martin e depois fala sobre a muralha, os caminhantes brancos e a Patrulha da Noite, mostrando seus bastidores com imagens das locações e do trabalho já finalizado. É muito fascinante ver como foi desenvolvido o trabalho para chegar até o que vemos na tela da HBO. Temos belas imagens das artes de Westeros como Winterfell, Porto Real, Pyke, Ninho da Águia, Pedra do Dragão e Essos como Qarth e o Deserto Vermelho. É deslumbrante ver as locações desses lugares e todo o trabalho dos profissionais engajados na produção dessa excepcional série.
O livro ainda contém os bastidores da criação dos dragões, do trono de ferro e até da cena do Khal Drogo derramando ouro derretido na cabeça de Viserys. Fiquei ainda mais fascinada! Que produção foda! Dá vontade de rever cada cena para reparar em pequenos detalhes que as vezes passaram despercebidos.


Outra coisa que achei fascinante é o amor que David Benioff e D. B. Weiss (produtores-executivos e roteiristas-chefes) tem para com a série. Dá pra sentir o prazer deles em trabalhar no universo de Martin.  No livro, temos a opinião dos dois sobre o processo de produção da série, além dos próprios atores de Game of Thrones, que contam suas experiências nesse trabalho.


Super indico, é um ótimo livro. Principalmente se você é fã da série e quer se aprofundar nesse universo tão rico. Só tenham cuidado para não babar encima do livro! haha

Boa leitura.

Resenha - Os Senhores dos Dinossauros

Olá gente, boa tarde a todos! Dessa vez demorei a postar, mas vou explicar o motivo do meu sumiço, certo?  Eu comecei a ler Os Senhores dos...