sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Resenha - O Restaurante no fim do Universo - Volume Dois da Série O Mochileiro das Galáxias

Boa tarde gente! Hoje trago para vocês a resenha do volume dois da série O Mochileiro das Galáxias. Para quem ainda não viu, segue o link da resenha do primeiro volume:
Acredito que já falei na resenha acima o quanto essa série é excêntrica e que nunca li nada igual. E com o volume dois, só fiz confirmar isso. É muito legal o enredo, os diálogos são engraçados e bem loucos haha. Eu gostei bastante do segundo volume, a história se desenrola de forma tão natural e tão inesperada que é impossível não se surpreender com as aventuras que Arthur, Ford, Trillian e Zaphod passam no decorrer de cada volume. Já me considero fã do Douglas Adams pela criatividade e pelo bom humor para lidar com diversos assuntos. Para quem tem a mente aberta, vai gostar com certeza.


Uma nave Vogon, pilotada pelo capitão Prostetnic Vogon Jeltz, responsável pela destruição do assim chamado "planeta" Terra, persegue a nave Coração de Ouro, com a finalidade de destruí-la. Diante desse problema, Zaphod e sua turma na nave se concentram e invocam dessa forma o bisavô já falecido desse último para ajudá-los de alguma forma nessa enrascada.
Após a nave Coração de Ouro saltar através de dimensões desconhecidas do tempo e do espaço, Zaphod some da nava e se vê num dos lugares mais chocantes do Universo conhecido, o planeta Beta da Ursa Menor, onde uma parte obscura de sua mente diz para encontrar Zarniwoop. Para isso, Zaphod vai à Editora Megadodo, sede do Guia do Mochileiro das Galáxias e lá encontra Roosta, que avisa à Beeblebrox que o estão perseguindo por ter desertado o governo.


Depois de acreditar estar morto, Zaphod encontra seus amigos no Restaurante no fim do Universo para apreciarem o fim de toda a existência.
Zaphod e Ford encontram uma nave negra na garagem do restaurante, onde Marvin se encontrava. Juntamente com Trillian, Arthur e Zaphod, eles viajam ao universo e por um infortúnio, mais uma vez se separam.
Zaphod e Trillian, juntamente com Zarniwoop, vão ao encontro do Homem que rege o universo e Ford e Arthur aparecem numa nave que estaria indo levar uma tripulação de pessoas de um planeta ameaçado de destruição por outro seguro.

Enfim, o livro é bem interessante e cômico. Indico muito a leitura.
Até a próxima, com a resenha do terceiro volume, e boa leitura!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Resenha - Os Senhores dos Dinossauros

Olá gente, boa tarde a todos! Dessa vez demorei a postar, mas vou explicar o motivo do meu sumiço, certo?  Eu comecei a ler Os Senhores dos...