segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Resenha - Batman: O cavaleiro das trevas

Boa noite gente! Hoje vou resenhar mais uma HQ para vocês. Dessa vez, um quadrinho mega clássico de um herói foda, que eu particularmente, gosto muito. Estou falando de Batman: O cavaleiro das trevas, de Frank Miller. Todo mundo, ou quase isso, conhece o Homem-morcego e já deve ter visto algum filme do mesmo, inclusive a adaptação originada pelo quadrinho a qual vou resenhar hoje.
A edição que li é a definitiva, contendo O cavaleiro das trevas 1 e 2. Esse encadernado é do meu namorado, então tive que ler emprestado. (É nosso, né amor? kkkk ♥)




Eu gosto muito dessa capa por conta das cores, gosto muito desse degradê, além das silhuetas serem lindas. Esse encadernado da DC Comics foi publicada pela Panini books em 2001, com seu roteiro escrito em 1984.

A primeira parte do encadernado mostra o retorno de Batman. Mais velho, aos 55 anos, ele se mostra mais maduro, ao mesmo tempo que se mostra também mais angustiado, ao reviver de forma intensa a morte de seus pais, quando era apenas uma criança.
Gotham City vive em um caos, dominada pelos crimes causados pela Gangue Mutante e Bruce Wayne, o Batman, se vê diante de um inimigo cruel, o famoso Coringa.
Além disso, ele tem de enfrentar o Superman, emissário da Casa Branca, ao qual Bruce Wayne considera um covarde que não luta a favor da causa dos heróis. 
Em O cavaleiro das trevas 2, Bruce Wayne se ergue ainda mais determinado, junto de seu novo exército e de Robim, que tem um papel fundamental em toda a história. O próprio Frank Miller considera Robim a personagem secreta principal da série.
Podemos ver monstros e inimigos conhecidos como Lex Luthor e o poder que a junção e união de vários heróis pode fazer.
Aqui, temos um Batman com sangue no olho, sedento para enfrentar um governo omisso e opressor, afim de limpar Gotham City de tudo que lhe adoece.




Achei bem interessante um contato mais profundo não apenas com o Batman, mas com o Superman, a Mulher Maravilha e a filha de ambos, a Supergirl,  além de mostrar outros heróis da DC, que tiveram seus momentos na história. Eu gostei bastante e indico para quem ainda não leu.
O final contém vários extras, com esboços originais, roteiros e imagens lindas. É um material que vale a pena ter na estante, com certeza!

Até mais e boa leitura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Resenha - O Caçador de Apóstolos

Bom dia com muita chuva! Hoje vim resenhar para vocês um livro de fantasia medieval de um autor brasileiro que eu só conhecia por nome: O c...