Resenha - Psicose

Bom dia gente! Hoje vou resenhar um dos livros que eu estava mais ansiosa para ler atualmente! Trata-se de Psicose, escrito por Robert Bloch, o livro que deu origem ao clássico de terror do cinema Psicose, dirigido pelo renomado cineastra Alfred Hitchcock, em 1960.
A Darkside mais uma vez caprichou nas edições desse livro, sendo ela duas, a versão normal de brochura e a versão de capa dura. Minha versão é a normal e é muito linda, não tem como não amar essa editora! Além de conter um conteúdo excelente, ainda tem um visual impecável, com imagens e cheio de detalhes que fazem toda a diferença. 
A capa da versão normal é fosca e aveludada, como as das Crônicas de Gelo e fogo e apenas o título é brilhante. Amo essa capa!


Vamos conhecer mais sobre a história...

Norman Bates é um homem de 40 anos que teve uma infância muito complicada ao lado da mãe, que era autoritária ao extremo. Segundo ela, sexo era algo do mal e todas as mulheres se igualavam à vagabundas e prostitutas. Norman foi crescendo com essa mentalidade e apesar da idade, nunca se casou ou namorou. O pai de Bates abandonou ele e sua mãe quando Norman ainda era um bebê. 
Mãe e filho viviam em uma casa antiga e tinham um motel, no qual perdeu muito de sua movimentação depois que a estrada foi isolada.
Depois de um longo tempo, a mãe de Norman começou a namorar e ele não aceitando o fato, acabou fazendo algo muito perturbador...
Em um dia de chuva, como era comum na região, Norman recebe no motel uma garota de 27 anos chamada Mary Crane, que estava à procura de um quarto para passar a noite após roubar 40 mil dólares de seu chefe e viajar para Fairvale para ajudar seu namorado Sam Loomis a quitar suas dívidas e se casar com ele. Norman a recebe bem, e a convida para um lanche em sua casa, já que ela estava faminta e não tinha lugar próximo ao motel para comer. Ao retornar ao quarto do Motel, Mary vai ao banheiro tomar bando e é assassinada cruelmente, tendo a cabeça decepada de seu corpo.


Norman prende sua mãe no porão da casa, alegando que isso tem de ser feito para sua segurança, já que ela cometeu o assassinato de Mary. E ele,tinha o papel de limpar toda a sujeira da mãe.


Após uma semana do suposto desaparecimento de Mary, sua irmã Lila viaja até Fairvale para buscar informações com Sam sobre ela. Para sua surpresa, Sam não sabia de nada. Depois entra em cena o detetive Arbogast, do seguro do chefe de Mary, para investigar o sumiço desta com o dinheiro. Muita loucura acontece na casa dos Bates e Norman mostra seu verdadeiro propósito após tantos ano de possessão maternal. A surpresa é inevitável e a complexidade desse personagem é o que torna o final excepcional e fascinante. Lila e Sam vão por conta própria ao motel e descobrem coisas doentias, sanando assim suas dúvidas, apesar dos pesares...

Gente, eu AMEI esse livro, tem uma narrativa muito boa, li em dois dias e tive pena quando acabou. haha
Quem gosta de um bom suspense, com certeza vai amar.
Super indico a leitura.

Até mais e um ano cheio de boas leituras!

Comentários

Postagens mais visitadas