segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Resenha - Mestre Gil de Ham

Bom dia gente! Hoje vim resenhar para vocês o segundo livro que li do mestre da fantasia J. R. R. Tolkien: Mestre Gil de Ham. É um livro curtinho que dá para ler em uma única sentada, com 102 páginas de pura fantasia. A capa é linda e já dá um gostinho da história. Eu senti uma sensação muito boa ao ler esse livro, pois histórias medievais sempre me deixam sentindo essa coisa boa dentro de mim. Também me senti de volta a infância, já que a história é narrada com um linguajar fácil de compreender, além dos animais poderem falar. Como diz na contracapa da obra, esse livro foi criado inicialmente para entreter os filhos de Tolkien, mas a história cresceu e se tornou mais sofisticada. A versão final resultou em uma obra para leitores de todas as idades. Eu achei o máximo!


A história, apesar de curta, é bem construída e objetiva. Eu não consegui largar o livro por muito tempo, então li bem rápido! :)

O livro conta a história de Mestre Gil, um fazendeiro que leva uma vida humilde em sua fazenda no vale do Tâmisa, na Inglaterra, com sua mulher Aghata, seu cachorro Garm e a égua cinzenta. A época era num passado bem distante, onde ainda existiam dragões e gigantes. Ham era a aldeia em que viviam e nessa época as aldeias eram orgulhosas e independentes.
Um dia, um gigante, o maior de todos eles, resolveu andar pela aldeia, com seus enormes pés destruindo tudo que via pela frente. Garm alerta Gil e este pega seu bacamarte, uma espécie de espingarda, e vai em busca do gigante. Ele consegue atingir o gigante e este decide se afastar, pois pensou que o que o havia acertado era um mosquito, já que a luz do luar ofuscou sua vista e ele não percebeu a presença de Mestre Gil.
O que se segue na vida de Gil foi resultado desse mal entendido, pois por conta do gigante ter se retirado perante Gil, ele se tornou um herói, uma lenda em Ham e todos passaram a ver Gil com outros olhos. Afinal ele era o homem que enfrentou e "venceu" um gigante. E este então era o maior de todos os gigantes.


Devido ao reconhecimento de Mestre Gil, o Rei mandou uma magnífica carta e um presente contendo um cinto e uma espada para o novo herói de Ham.
Depois de um tempo, um dragão, que já eram raros naquela região, apareceu e começou a destruir tudo que via na sua frente. A população local, haja visto que eram fãs da bravura de Mestre Gil, o pressionaram a enfrentar o dragão, chamado de Chrysophylax. Depois de relutar, ele decidiu ir com sua égua cinzenta ao encontro do grande lagarto e assim ele descobre que tem um grande poder em suas mãos, que o ajudará nessa grande empreitada.

Gente, a vontade que tenho é de contar o fim da história, mas não quero dar spoiler e o livro é bem curto, então não posso me estender muito na resenha. Só o que posso fazer é recomendar a leitura, pois esta vale muito a pena. Em breve postarei mais resenhas de livros de Tolkien, então aguardem!
Espero que tenham gostado e se interessado pelo livro.
Até mais e boa leitura!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Resenha - O Caçador de Apóstolos

Bom dia com muita chuva! Hoje vim resenhar para vocês um livro de fantasia medieval de um autor brasileiro que eu só conhecia por nome: O c...